Atlas da Saúde Angélica Sartori Frighetto: a dentista de toda família

“Eu nasci dentista. Desde os três anos de idade eu já dizia que esse seria meu destino. Minha irmã ganhou um brinquedo relacionado com odontologia, mas quem brincava era eu. Foi a única profissão que eu quis ter”, conta Angélica. Por seu consultório passam pessoas de todas as idades. Algumas entram em sua vida antes mesmo de nascer. 

Angélica acompanha pacientes desde a gravidez, prevenindo problemas periodontais que podem causar parto prematuro. Também instrui como cuidar da boca do bebê, a mamar e sobre os mitos envolvendo mamadeira e bico. “Aprender a manipular a boca é fazer a criança entender os cuidados bucais e a escovação como algo natural. Quando cuidamos da saúde bucal do recém-nascido e da criança, levamos isso para toda vida adulta”, avalia a dentista.

Daniela Radavelli 

Essa vocação pode ser percebida quando Angélica convida Penélope (coelha de pelúcia) para seus atendimentos. “Ensino sobre os cuidados com a higiene bucal enquanto conversamos e interagimos escovando os dentes da Penélope. As crianças a levam para a cadeira, escovam seus dentes e encaram isso como uma brincadeira. Vale ressaltar a importância dos filhos verem que seus pais escovam os dentes e comparecem ao dentista, afinal, aprendemos pelo exemplo”, salienta a profissional. 

Muito interessada em compreender a necessidade de cada pessoa, a dentista se adapta facilmente. Em alguns casos não usa jaleco branco, tão associado à área hospitalar. A sensibilidade é uma ferramenta diária, principalmente com acamados e pacientes que estão passando por tratamento oncológico.

Angélica se preocupa em conscientizar sobre a importância de manter a saúde bucal para que a qualidade de vida seja mantida em todas as fases. A cada ano a população se torna mais longeva e a qualidade de vida de um idoso também passa pela saúde bucal. “Não podemos admitir que idosos dependam de dentaduras e implantes. Com todos avanços e conhecimento que existem hoje, o normal é que possamos manter os dentes durante toda a vida”, defende. 

Um dos principais mitos está ligado à associação de saúde bucal com a estética dos dentes. A verdade é que dentes bonitos nem sempre estão saudáveis. “Existem tratamentos ortodônticos puramente estéticos, o que é ótimo, pois devolvem a autoestima, mas também existem tratamentos para restabelecer a saúde bucal. Muitas pessoas pensam que os implantes são somente estéticos, mas a verdade é que muitos precisam deles para manter a saúde bucal.”

PACIENTES ONCOLÓGICOS

Pessoas em diagnóstico de câncer normalmente esquecem o dentista. Por desenvolverem muitas lesões em boca decorrentes da agressividade do tratamento, um aliado é o laser. O tratamento odontológico é essencial para que ele consiga se alimentar regularmente e se manter forte durante o tratamento. “Para esses pacientes, e se necessário, fazemos atendimento hospitalar e domiciliar", destaca Angélica. A laserterapia estimula o reparo de aftas e lesões, promove analgesia, tem poder anti-inflamatório e, em alguns casos, promove bloqueio anestésico. "Uso muito para pacientes oncológicos e para herpes. A pandemia disparou esse tipo de infecção", revela. 

ANGÉLICA SARTORI FRIGHETTO | CRO/RS 18867 | LÓTUS SAÚDE, ESTÉTICA,BEM-ESTAR

Cirurgiã-dentista habilitada em laserterapia e odontologia hospitalar.

Rua Dr. Carlos Barbosa, 214, sala 13, Centro - Garibaldi

Fone/Whats: (54) 3462-1487 | (54) 99987-1508

Siga Lótus Saúde, Estética, Bem-estar no Instagram